domingo, 10 de maio de 2009

Tudo azul num céu desbotado e a alma lavada sem ter onde secar.




Tem dias que está tudo em paz,e tem dias que me sinto assim...

Certa vez alguém me disse que sentia falta do que não viveu,e que a sua felicidade era maior que o seu medo,do medo de um dia ser esquecido,e que não conseguia deixar preso o que sentia,e que ele precisava compartilhar.


E citou essa letra:

"ja perdemos a noçao da hora se juntos ja jogamos tudo fora ...me conta agora como hei de partir.....se ao te conheçer dei p sonhar fiz tantos desvarios...rompi com o mundo remei meus navios...me diz p onde é que eu posso ir"

Hoje não se compartilha mais nada, sequer saudade(não significando que não haja), sequer notícias, o medo é maior do que qualquer sentimento(e o sentimento sem nome).
E eu me indagando,se podemos sentir falta do que não vivemos...

sábado, 18 de abril de 2009

Recordar é viver...







Essa música me toca de uma maneira única e inexplicável, fico pensando na infinidades de músicas belas que existem na música popular brasileira, e como poucas pessoas tem conhecimento delas, e o que mais me entristece, é que elas acabam sendo esquecidas...
Pode até ser que eu tenha nascido na ápoca errada, porque a maioria dos meus cantores preferidos já morreram, e eu sou frustrada por não poder assistir os shows que eu tanto queria...
Mas ainda me restam umas preciosidades, como exemplo Bethânia, que aos meus olhos, é uma mulher linda!E não existe quem declame uma poesia como ela!
Sua voz é única, seu brilho vem de dentro, reluz em seus olhos.
Vejam essa interpretação, foi um trecho do show "Pássaro da manhã" há zil anos atrás, poema de Fauzi Arap e música de Isolda.


video

Sobre corações partidos...




É difícil saber quando vamos cumprir o que prometemos,porque falamos o que não sentimos as vezes,machucamos sem querer,e perdendo o outro...acabamos nos perdendo.
É tudo complicado desde o começo,mas os romances são assim,nos causam sofrimento e devemos aprender a lidar com isso de maneira honrada,sem grandes cenas espetaculares,sem sentimentos exaltados,sem escândalos...porque sentimentos ruins só maltrata quem o sente...saibamos nos retirar.
Não sabemos por onde o amor entrou e por isso temos a grande dificuldade de tirarmos ele de nós,pois temos a sensação que ele está cravado.
Se há dor,só nos resta sentir.
E sentir na sua totalidade,é o melhor a se fazer...sofra o que tem para sofrer,porque só assim acaba.
E já não mais nos lembraremos dela quando um novo amor surgir...
Desfrute a sua dor,tire vantagem dela agora,enquanto você é jovem. E sofra, meu bem, sofra tudo que puder,porque estas coisas não duram a vida inteira.
video

terça-feira, 14 de abril de 2009

Sacos vazios param em pé sim!



As vezes eu falo muito, outras vezes prefiro me calar sobre certas coisas...
Mas eu não consigo me conter dessas coisas que me escapam da alma...é como se eu estivesse escrevendo pra ninguém, porque acho que ninguém vai entender,de tão subjetivo e idiossincrático que é.
Mas enfim, as vezes é difícil mesmo expressar os sentimentos, e mais ainda tentar dividir com pessoas que não compartilham do mesmo pensamento, que não conseguem acompanhar o seu raciocínio, ou até mesmo daquelas pessoas que possuem um campo de visão limitado sobre as coisas, ou daquelas que só enxergam o que convém.
Alguém já deve ter ouvido a famosa frase "Saco vazio não fica de pé", mas será mesmo?
Não te dá raiva quando você tenta explicar algo que alguém não entende?E você ali, cheia de opiniões para dar, de discorrer sobre aquele assunto, e a pessoa ali sem nada para te acrescentar.
Vejo as pessoas querendo cuidar tanto do corpo, sempre lotando as academias,fazendo dietas malucas, tratamento estético, plásticas... parece que é só isso que importa! Malhar o cérebro que é bom...nada!
E cada vez mais me sinto rodeada de pessoas vazias, que não tem opinião sobre nada, que não lê livro algum, que não se liga em teatro, exposição, cinema, música de qualidade (aliás,outro dia faço questão de falar só sobre música)... só a aparência que importa, a idéia de "preciso ser atlético e atraente" dominou o mundo!
Mas será que alguém se pergunta o que realmente é atraente? O que realmente importa?
Possuímos vida e as vezes esquecemos disso...de cuidar do que existe por dentro, e falo isso de maneira triste, porque é triste demais não enxergar nas pessoas o que eu gostaria. Pois são pessoas altamente capazes de implantar uma transformação, de realmente mudar alguma coisa nesse mundo, de contribuir para a arte, de viver de maneira mais intensa, de lutar por algo, de revolucionar essa fila de gente inútil e sem conteúdo. E o que vejo é tão torpe, e o mundo que vivemos tão antigo, e as pessoas cada vez mais conformistas, e mais egoístas.
Lógico que não estou generalizando, mas as pessoas que valhem a pena nesse mundo são tão poucas, você mesmo pode agora pensar em quantas pessoas você conhece que pode dizer com toda certeza "Caramba, como eu admiro fulano!"...viu só?O mundo tá cheio de sacos vazios ambulantes.

É incrível como as pessoas ao mesmo tempo cultuam-se e esquecem-se de si.


Curioso isso...

terça-feira, 7 de abril de 2009

Fazer sentido


Há uma confusão...que insiste em teimar dentro de mim,um confronto entre a liberdade do pensamento e a liberdade de expressão...afinal...expressar o que sentimos(pensamos) seria a continuidade da liberdade do pensamento? Porque pensemos,se o que pensamos pode ser livre,colocar em prática daria sentido,tomaria forma e conteúdo expresso.Se penso e não posso mostrar para o mundo como sinto isso dentro de mim,de nada me adiantará...porque será um pensamento que passará e eu corro o sério risco de nunca mais tê-lo,e de não ter imortalizado aquele momento através de alguma coisa que faça sentido.Sentido por mim e que possa fazer sentido para os outros. E se coisas ruins como fica?Porque coisas boas vale a pena os riscos,mas se são coisas ruins...seria importante trazer a tona algo que de repente não condiz? Mesmo aquilo sendo real?Mesmo aquilo sendo necessário sair,porque existem pensamentos que não devem ficar presos,é preciso mostrar que temos nossas opiniões,que erradas ou não...acho que todo mundo é dono da sua verdade.
Acho que devemos ter esse parâmetro dentro de nós,do que é certo pra mim,do que eu quero pra mim...devo ter as minhas verdades absolutas e que sirvam para reger a minha vida.
É confuso falar,mas espero que seja fácil compreender pelo menos que existem coisas dentro de nós que precisam sair...porque o mundo precisa saber!Mesmo ela sendo ruim,as vezes é preciso...o choque sempre vai haver,as pessoas vão sempre te questionar,te rotular,te julgar...mas se não pudermos dizer o que pensamos,do que adianta pensar? Pensar e calar?Seria assim o certo?Mas exatamente pra quê?Pra não criar desavenças?E é certo isso? Queria poder chegar a uma conclusão final,mas em mim paira a dúvida...seria liberdade minha falar o que penso ou seria egoísmo essa falta de cuidado com as pessoas que possam vir se ofender?É mais digno calar sentimentos atordoados pra não ferir ou seria mais digno tentar demonstrar o que realmente acontece? Há um abismo que separa o pensar e o falar....queria achar uma maneira de fazer tudo que quero sem precisar pensar duas vezes. Seria tão mais fácil ser humano...